terça-feira, novembro 24, 2009

Edição de Hoje do Jornal "O Jogo"

Texto da Jornalista Cristina Aguiar
José Mota continua a merecer confiança

A situação de José Mota no Leixões não está, neste momento, em causa, prevendo-se para a reabertura do mercado uma profunda reestruturação do plantel. A SAD do Leixões e o treinador estiveram reunidos ontem para analisar a série de maus resultados, em particular a derrota em Lordelo.


Carlos Oliveira diz "não estar satisfeito com o desenrolar dos acontecimentos e com desempenho da equipa", por isso, garante, "é muito natural que haja uma revolução no plantel", anunciou, deixando o aviso: "A equipa não tem tido a postura que devia ter. Há jogadores que, se não mudarem, não estarão cá a partir de Janeiro".

José Mota continua a merecer "a confiança" do presidente e "de toda a administração". "Temo-lo como um homem sério, trabalhador e capaz". "Estamos a passar um mau bocado; mas vamos ultrapassar esta fase negativa e devolver a alegria aos adeptos", assegurou Carlos Oliveira, aproveitando para "lamentar incidentes que alguns sócios têm provocado". Um alerta que veio na sequência dos tumultos causados ontem por alguns elementos da claque no final da apresentação da biografia de Manuel Oliveira.

Os adeptos protestaram, ainda na presença dos convidados, por falta de atenção da SAD para suas reclamações. As críticas de alguns sócios dirigidas a elementos da SAD não são de agora, tendo como alvo Rui Costa. "É verdade que está a ser visado, mas as pessoas esquecem-se que tem sido fundamental em pequenas tarefas. O Rui Costa não leva daqui nenhum cêntimo e está triste e magoado. Tudo farei para que não abandone este barco, porque estou muito só. Não há administradores remunerados, nem andam a encher os bolsos à custa do Leixões". "No dia em que me for embora, deixarei no clube o que equivalente a cem anos de quotização", concluiu.

Mais do mesmo, um discurso gasto, repetitivo e sem chama!
As ervas daninhas continuam no Clube, mas o importante é "bater" nos poucos Associados que ainda denotam preocupação com o futuro do Leixões!
Completamos 102 de existência no próximo Sábado, e nem uma iniciativa foi anunciada pela Direcção do Clube, é simplesmente triste!