terça-feira, fevereiro 28, 2006

24ª Jornada: Beira-Mar 0 Leixões 0

Jogo decisivo para as aspirações do Leixões, que culminou empatado. Foi um encontro muito rico sob o ponto de vista táctico, as duas equipas encaixaram-se na perfeição, msmo assim, conseguiram produzir um bom espectáculo na primeira contenda do jogo. O encontro nesta fase foi disputado numa toada de parada-e-resposta, sem que porventura se registassem oportunidades claras de golo.
Na etapa complementar, as equipas subiram ao relvado, sabendo de antemão que a Olhanense tinha perdido, este facto prejudicou o jogo, uma vez que os 2 conjuntos não arriscaram em demasia, apostando claramente em não sofrer golos. Destaque neste período para 2 lances de perigo do Leixões, um defendido superiormente pelo guardião checo e outro lance em que Alcaraz ao cortar uma bola, quase a fazia entrar na sua baliza. Do lado aveirense, destaque para uma perdida de Roma, que na cara de Baptista ofereceu a bola para a bancada dos UAN.
Podemos dizer que V. Oliveira teve uma boa estreia como "timoneiro" da nau do Mar, uma vez, que o Leixões mostrou atitude, uma nova face, mais alegria e equilibrio no seu jogo.
Na bancada registo para uma excelente moldura humana, e para a presença apaixonada e fervorosa dos adeptos do Leixões que estariam cerca de 2200 elementos.
A Máfia Vermelha fez deslocar até Aveiro perto de 80 elementos, que se deslocaram em viaturas particulares e o no BUS MV.
A Chegada a Aveiro foi bastante atribulada, pois o contingente policial fez do grupo MV a "Alqaeda". Foram uma panóplia de situações surreais, entre as quais destaco: a entrega dos bilhetes permutados- quando o mais normal seria a polícia entregar os bilhetes a um responsável da claque, não!!! A polícia fez questão de ela própria entregar a cada elemento um ingresso, o problema é que alguns dos elementos MV já tinham na sua posse ingresso para o jogo, enquanto que por exemplo, os elementos que se deslocaram em viaturas particulares, ficaram privados de bilhete, porque foi-lhes vedado o acesso até ao nosso autocarro, pelo que posteriorente foram obrigados a adquirir ingresso a esses mesmos polícias a 5 euros! Curiosamente na entrada para o recinto de jogo, os bilhetes foram confiscados, ficando na posse dos ditos agentes!!!
À entrada das equipas, a Máfia preparou um tifo, que consistiu na abertura do seu lençol, secundada por vários estandartes com o símbolo do Leixões, acompanhada por uma frase aberta à frente: ORGULHOSAMENTE DIFERENTES.
O apoio vocal na 1ª parte foi de bom nível. Na segunda, esfriou um pouco, destacando-se pela positiva o topo-a-topo como os restantes adeptos do Leixões.
Posted by Picasa

quarta-feira, fevereiro 22, 2006


Eis o novo Timoneiro.
Nascido e criado em Matosinhos, Vitor Oliveira será hoje de manhã, apresentado como treinador do Leixões. Posted by Picasa

segunda-feira, fevereiro 20, 2006


Rogério Gonçalves abandona comando técnico do Leixões.
O Novo "Timoneiro" do Mar será apresentado na 4ª feira. Posted by Picasa

22ª Jornada: Varzim - 2 Leixões - 1
Deslocação à Póvoa
Mais um jogo da Liga, desta feita disputado na Póvoa de Varzim, onde o Bus MV marcou presença com cerca de 65 apaniguados, a que se juntaram mais alguns elementos que se deslocaram em viaturas particulares.
À chegada à Póvoa, fez-se um cortejo que obrigou a parar o trãnsito. Os ultras desfraldaram as bandeiras e estandartes e os seus cânticos ecoaram até ao estádio.
Na bancada o desempenho vocal nos primeiro 45 minutos foram de grande qualidade, ao invés dos últimos 15 minutos da etapa complementar, período em que o Leixões perdia o desafio e mostrava um futebol desgarrado e sem ambição!
A história do jogo resume-se aos golos e ao domínio do Varzim que foi por demais evidente, perante um irreconhecível Leixões que só a espaços gizou algumas jogadas de fino recorte técnico e, demonstrou vontade em conquistar os 3 pontos.
No final os ultras mostraram a sua indignação esperando os jogadores e equipa técnica, entoando um elucidativo:
NÓS MERECEMOS MAIS
Posted by Picasa

domingo, fevereiro 12, 2006

21ª Jornada: Leixões-1 Moreirense-0
Regresso à normalidade...
Após 3 jogos sem conhecer o sabor da vitória, o Leixões voltou aos triunfos, desfeiteando a formação de Moreira de Cónegos por 1-0 golo do "Mágico" Brasília. O jogo presenciado por cerca de 5000 espectadores, teve sentido único, porém, mais uma vez se comprovou que a finalização dos Homens do Mar deixa muito a desejar, tais foram as oportunidades de golo desperdiçadas.
No Leixoes, destaque positivo para o regresso de Malafaia que "encheu" o campo com a sua entrega e raça habitual e para a estreia de Glauber, que efectuou um excelente jogo. Pela negativa, é inevitável escrever a ausência de Guerra e China, que foram preteridos dos eleitos de R. Gonçalves sem motivo aparente!
A Máfia Vermelha na entradas das equipas, ergueu uma tarja por demais elucidativa: NÃO EXIGIMOS A SUBIDA, APENAS AMBIÇÃO!; consequência directa das mais recentes exibições do clube. Em termos vocais, a MV como é seu timbre, apoiou de forma bastante contageante a formação do Leixões, que no final se rendeu ao nível dos ultras.
Por fim, nota negativa para a ausência dos Green Devils. Posted by Picasa

sábado, fevereiro 11, 2006

sexta-feira, fevereiro 10, 2006

Novo "look"

A partir de hoje o nosso blog tem um novo "look" aceita-se sugestões de melhoras.

terça-feira, fevereiro 07, 2006


Caros ultras,
Domingo temos um jogo importantíssimo na Póvoa de Varzim, apelo à mobilização de todos.

No Domingo como sempre, um por todos e todos pelo Leixões!!!

Vamos mostrar a nossa força. Concentração às 2h no Estádio do Mar.
LARGO O TRABALHO PARA TE VER
LARGO A FAMÍLIA PARA TE VER
EU FICO LOUCO SE TE VEJO VENCER
LEIXÕES

domingo, fevereiro 05, 2006

20ª Jornada Liga de Honra: Chaves-1 Leixões-0
Em partida a contar para a 20ª jornada da Liga de Honra, o Leixões deslocou-se até Chaves e, não foi capaz de encontrar as "chaves" da vitória. O velho ditado popular "Para lá do Marão, mandam os que lá estão!" foi talismã para o Chaves que venceu por uma bola a zero.
Numa primeira equilibrada, a formação leixonense teve várias oportunidades de golo, porém não conseguiu desfeitear o guardião flaviense, ao invés o Chaves, adoptando uma postura expectante, jogando em contra-ataque, gizou algumas jogadas perigosas, conseguindo alvejar a baliza de Baptista num bom momento de futebol, por intermédio de Cássio.
Na etapa complementar, surpreendentemente Rogério Gonçalves resolve colocar Leão em campo, em detrimento de Bruno China (jogador em excelente forma), o Leixões dominou o jogo, bombeou muitas bolas para a área, dispôs de vários cantos e livres em zona privilegiada, mas nunca foi capaz de criar verdadeiras situações de perigo. Na parte final do jogo, alguns jogadores pareciam resignados com o resultado e, pura e simplesmente, jogavam a passo. Enfim... faltou ambição!
Neste jogo, o Leixões estreou a mais sonante e desejada contratação: Leandro Tatu, mas pouco se viu deste jogador.
No tocante aos adeptos de Matosinhos, estariam perto de 300 adeptos, entre os quais 25 afectos à Máfia Vermelha, que pelo apoio prestado merecia pelo menos um menos um agradecimento por parte dos jogadores.
Por esta atitude, bem como, por outras situações que agora não vale a pena adiantar, continuaremos a cantar:
Não posso aguentar
a repressão
a hipocrisia
e a ingratidão...

sexta-feira, fevereiro 03, 2006

Mercado Transferências de Inverno
Após ter contratado o guarda-redes Adriano ao GilVicente e, garantido o empréstimo do extremo Cristovão oriundo do Penafiel, o Leixões garantiu praticamente no fecho do mercado de transferências o concurso de mais 3 atletas:
Leandro Tatu ex: Internacional Porto Alegre - Avançado;
Leandro Netto ex: Gilvicente - Avançado;
Glauber ex: Naval - Médio-Defensivo.